domingo, 29 de julho de 2007

Mini Perfil

Dizem que os aquarianos são seres complicados, não admitem ter sua liberdade privada, são criativos e meio porra louca. Eu nasci dia 23 de janeiro, contrariando as expectativas da casa,de ter mais uma capricorniana, foi por pouco, mas driblei o zodíaco.
Na verdade, já nasci contrariando...primeiro foi o médico que disse que era melhor que eu não nascesse ( mamãe tinha um problema de vesícula e a gravidez naquele momento era muito arriscada). Ela, falando mais alto o amor de mãe, decidiu arriscar e, nove meses depois. Nascia eu, uma menina de olhos de promessa ( daqueles que parecem te oferecer algo misterioso que tanto pode ser bom ou ruim) e sadia. Nem tanto assim, aos sete anos tive um problema renal que me fez internar e passar um mês na agulha de uma vizinha...e que remédio dolorido! Eu também tinha constantes inflamações na garganta. Na verdade, adoecia quase todos os meses. Cientificamente não comprovo, mas cresci magricela e atribuo a todos os vômitos e febres que eu tinha na meninice
Passei por mais essa e segui contrariando. Aos 14 anos, decidi pegar um garoto do colégio, ele nem era bonito, nem tão inteligente, mas era disputado e, no fundo ( bem no fundo) era gente boa. Pois bem, foi meu primeiro namorado. Um tempo depois o relacionamento acabou e surpreendendo até o zodíaco que diz que todo aquariano é livre e de amor indefinido senti falta da prisão.
Mesmo assim, não fiquei presa ao passado e hoje tenho certeza que foi uma etapa importante, sinto-me bem resolvida com relacionamentos maduros e intensos, sem indefinições, mas pensando cá comigo, tenho características do signo sim. Por causa dessa tal liberdade já deixei alguns corações partidos. Meus olhos refletem a minha curiosidade, a ânsia por novidades me faz ser atenta a tantas coisas...Enfim, mas tem uma coisa que nem o zodíaco nem a minha experiência da minha vida adulta ( eu sei, ainda não é tanta assim) conseguiram resolver: Nunca aprendi a disfarçar minhas emoções e nem quero que isso aconteça. Sou triste, apaixonada, angustiada...talvez tudo isso ao mesmo tempo, faz parte da vida.As contradições não estão escritas no mapa astral de ninguém

2 sobrou pra você!:

Peca disse...

o resultado de escrever com o coração é esse: texto sensível, leve...lindo!
amo você ,cada parte da tua história que estive por perto e o que ainda vai acontecer. pra sempre.

bruno disse...

Ótimo texto. Parece até que eu vivi um pouco do seu desenvolvimento enquanto pessoa.

Grande bjo, menina!