segunda-feira, 28 de janeiro de 2008

Grande Hotel (Wilson das Neves/Chico Buarque)

Vens ao meu quarto de hotel
Sem te anunciares sequer
Com certeza esqueceste que és
Que és uma senhora
Vejo-te andar de tailleur
Atravessando a novela
Sentes prazer em falar
De sentimentos de outrora

Deito-me no canapé
Não sem antes abrir a janela
E ver tuas palavras ao léu
Jogas conversa fora
Sabes que estive a teus pés
Sei que serás sempre aquela
Pretendes me complicar
Mas passou a nossa hora

Não me incomodo que fumes
Podes mesmo te servir à vontade do meu frigobar
Ou levar um um souvenir
Dispõe do meu telefone
Desejando, liga o interurbano pra qualquer lugar
E apaga a luz ao sair

Quando eu pensava em dormir
Tu chegas vestida de negro
Vens decidida a bulir
Com quem está posto em sossego
Entras com ares de atriz
Sabes que sou da platéia
Deves pensar que ando louco
Louco pra mudar de idéia, não?
Pensas que não sou feliz
Entras com roupa de estréia
Deves saber que ando louco
Louco pra mudar de idéia

1 sobrou pra você!:

Rafael Velasquez disse...

como não sei o que comentar para essa letra do Neves e do Chico, vai aqui a música que estou ouvindo:

Pomar (Nando Reis/ Paulo Monteiro - MTV ao vivo)

Eu estava passeando no pomar
Quando de repente
Eu vi um leão
Ele queria devorar
Aquela linda princesinha de verão
Que bobeando sob a luz de um luar
Atraía com seu cheiro o leão

Mas que belê lê lê lê lê leza de mulher
Que me apaixona só quando me quer.