quinta-feira, 11 de novembro de 2010

Poema bobo

Você já me pediu poemas
Sou de prosa
Na sua frente eu não sei o que escrever
Sinto-me nua apesar das roupas
Sem toques, sinto-me abraçada
Já te pedi poemas
Peço que escreva
Use meu corpo como páginas do seu livro
Já sei o bastante
Já escrevi muito
Cansei de ser apenas a caneta
Tenho em mim uma lista de coisas que fazem meu coração pulsar mais forte
Ofereço a minha pele para que escreva o seu livro de cabeceira

Texto dedicado a Márcio Pombo para quem sempre devo poemas

2 sobrou pra você!:

ronaldorocha disse...

Saudades. Eestou há duas semanas sem ter a alegria de te ver. Beijos

Anônimo disse...

Lindo Bruna...

Roberto Sampaio